A melhor semana do ano

junho 27, 2008

Segunda-feira pela manhã não fui trabalhar. Pela sexta vez (isto mesmo, SEXTA), iria fazer uma prova prática para tirar carteira de habilitação. Quando tinha 18 anos, cheguei a fazer quatro vezes a prova e fui reprovado em todas. Neste ano, recomecei o processo e levei bomba outra vez no exame realizado em abril. Iria novamente para o sacrifício.

A primeira parte era a baliza. Por incrível que pareça, fiquei tranqüilo e estacionei o carro perfeitamente. A próxima fase era o percurso. Não poderia ser mais fácil: dei uma volta no quarteirão sem maiores problemas e ouvi o tão sonhado “aprovado”.

A semana começou maravilhosa, mas a expectativa maior estava para esta sexta-feira. No dia 8 de junho, prestei o concurso da Petrobras e não tinha tantas expectativas. Ao corrigir o gabarito, porém, enchi-me de esperança: 65,3 pontos em 75 possíveis. No ranking da comunidade do Orkut, fiquei na liderança por uma semana, sendo ultrapassado apenas por uma pessoa. E era na sexta que sairia o resultado.

E o resultado saiu. A minha segunda colocação no ranking se confirmou no resultado oficial: segundo lugar entre mais de 10 mil inscritos! Como são 20 vagas, a expectativa de ser chamado é muito grande.

Agradeço a Deus por essas conquistas e espero aproveitá-las da melhor maneira possível. Quando tiver um carro, serei um motorista responsável. E, se for convocado para o novo emprego, farei de tudo para honrar meu lugar na terceira maior empresa das Américas.


E Carlinhos Bala tinha razão

junho 12, 2008

Carlinhos Bala saiu do jogo do Morumbi dizendo que Enílton havia marcado “o gol do título”. Por mais absurda que a afirmação tenha parecido na hora, ela se confirmou. O Sport fez 2 a 0 no Timão na Ilha do Retiro e ficou com o título da Copa do Brasil, justamente pelo gol marcado fora de casa.

O Corinthians começou bem o jogo, para o que precisava fazer: marcar. No entanto, quando Chicão quis inventar de sair jogando, em vez de dar um dos seus eficientes bicões, o Sport recuperou a bola, Luciano Henrique lançou Carlinhos Bala, que abriu o placar.

Quatro minutos depois, um jogador do Sport fica com a bola próxima a bandeirinha de escanteio e o mesmo Chicão vai lá e pimba, bota para a linha de fundo. Após a cobrança do tiro de canto, Luciano Henrique dá um chute esquisito e Felipe, apesar de ter sido atrapalhado por Enílton, toma um frangaço.

As mudanças no intervalo não surtiram efeito. O time não era sombra daquele que havia goleado o Goiás dois meses antes, ou mesmo da equipe que ganhou 10 dos últimos 11 jogos. Não criava nada e ainda sofria alguns sustos do ataque rubro-negro.

A última cartada de Mano Menezes era sacar o apagado Dentinho e colocar Wellington Saci. Mas o camisa 34 deu uma de “macho”, chutou Carlinhos Bala no chão e foi expulso em menos de um minuto.

Acosta, conhecido por sua frieza ao finalizar, ainda teve a chance de marcar o gol do título corintiano. Em vez de chutar ao gol, porém, inventou de driblar o goleiro e perdeu a única oportunidade real do time no segundo tempo.

Com o vice da Copa do Brasil, resta ao Timão a obrigação de subir para a Série A. Espero que a derrota não abale os jogadores, pois o time precisa manter sua superioridade nos próximos cinco meses. E, mais maduro, o time pode lutar no ano que vem para ficar com a taça que escapou ontem.


Ainda não dá para gritar é campeão

junho 5, 2008

O Timão foi muito bem na final da Copa do Brasil. Vencia o Sport por 3 a 0 e, nos últimos cinco minutos da partida, desperdiçou dois ótimos contra-ataques e ainda tomou o gol que definiu o placar em 3 a 1.

Se não fosse pelo gol de Enílton, já consideraria o Corinthians campeão da competição. No entanto, creio que os pernambucanos exageraram na comemoração do gol de honra. Lembro que o Timão fez a mesma coisa contra o River na Libertadores de 2006 e deu no que deu…

A Ilha do Retiro pode ser um caldeirão, mas creio que o técnico Mano Menezes saberá trabalhar a equipe para jogar com tranqüilidade na decisão. Dessa forma, o Timão terá a chance de conquistar pela terceira vez o troféu e, como sempre, na casa do adversário.

Vai, Corinthians!!!!