Por que voto em Marta Suplicy

Nas duas últimas eleições, questionei-me bastante sobre o modo como escolho meus candidatos. Apesar de não ser filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), normalmente aperto o 13 na urna eletrônica.

A primeira crise de consciência ocorreu na reeleição de Lula. Como votar no PT novamente, após os “escândalos” do mensalão, do caseiro, do dólar na cueca, da Land Rover do Silvinho, das suspeitas de propinas em Santo André (caso Celso Daniel), da suposta máfia do lixo em Ribeirão Preto (Leão Leão), etc?

Diante de tantas suspeitas, pensava em votar na Heloísa Helena ou no Cristovam Buarque (dois ex-petistas, por sinal). Os anos FHC e os então 12 anos do PSDB em São Paulo eu conhecia bem, então não ia desperdiçar minha confiança nos tucanos. Mas daí, perguntei-me: por que não votar no Lula?

Sempre votei nele e no PT porque acreditava que os mais pobres seriam beneficiados (aliás, tem gente que critica o partido justamente por essa característica de se preocupar com o povão). E, nesse ponto, não me decepcionei. Houve uma grande redução da miséria, tendo como carro-chave o Bolsa Família, e a política econômica austera aumentou a confiança externa no país e combateu a inflação com eficácia, beneficiando quem mais precisa.

Esses fatos e minha experiência de dois anos como funcionário de uma Câmara Municipal, que me ensinou que a política é, antes de tudo, “a arte do possível”, fizeram com que eu votasse em Lula desde o primeiro turno em 2006. Para as eleições deste ano, minha escolha foi mais tranqüila.

O governo de Marta Suplicy de 2001 a 2004 privilegiou os mais pobres. Entre os seus programas, destacam-se a construção dos CEUs (todos em bairros periféricos) e a criação do Bilhete Único, que teve um impacto muito grande na população que depende do transporte público. Até o principal defeito do governo dela, a criação de taxas, punia os ricos, e não os necessitados. Eu, que morava em uma quitinete no Centro, era isento de IPTU e taxa do lixo.

Ao observar o resultado do primeiro turno da eleição em São Paulo, percebo que os mais pobres reconhecem o trabalho da ex-prefeita. Em Parelheiros, 69,9% dos votos foram para Marta. A votação expressiva se repetiu no Grajaú (68,4%), em Cidade Tiradentes (62%) e Guianases (56,9%). No Jardim Paulista, por exemplo, somente 11,1% do eleitorado apostou nela.

Podem argumentar que os pobres votam nela por “falta de informação”, mas será que as melhorias na periferia não contam? Quando fui a Parelheiros, em 2004, fiquei impressionado de haver um corredor de ônibus novinho, no mesmo molde daquele da Av. Rebouças. Ao ir de trem para Mogi das Cruzes, avistei um CEU no extremo leste da cidade, que parecia um oásis para aquela população.

Os mais ricos dependem menos de seus governantes. Seja Kassab ou Marta o vencedor da eleição, a vida de quem circula apenas onde tem rodízio de veículos não vai mudar muito. Para quem está esquecido, o governo do PT parece ser mais eficaz.

Infelizmente, muitas pessoas optam pelo candidato do DEM porque “ele deixou a cidade mais bonita”. Caso Kassab vença, como parece que vai ocorrer, torço para que ele se lembre dos mais necessitados.

Anúncios

2 Responses to Por que voto em Marta Suplicy

  1. Fabiano disse:

    Fernando, concordo integralmente !!!

  2. laryssa disse:

    oi galera esto deixando esse comentario pra dizer que eu e meus amigos somos fã da banda racionais adoramos eles tenho foto deles fui ao xou deles em salvador alias sou de la á comfraria dos fantasmas eu tava lá amo vcs quem não ouvi racionais não sabe o que é musica xau galera amos vcs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: